Quando sua casa reflete sua natureza e conceito

Quando sua casa reflete sua natureza e conceito

Vestir a casa é arejar a alma, é também se reconciliar com a vida, com as pessoas que você ama e também recebe em sua casa. É criar um espaço de bom gosto sem ser ostensivo – Olhar a vida e as memórias como alegrias e experiências. Viver, acima de tudo. Refletir sua natureza, personalidade e atitude na composição e coordenação do mobiliário, das peças, das obras de arte, dos tapetes e de seus desejos impressos carinhosamente em toda a sinergia que cada um remete, reflete e devolve em muitas energias positivas.

Almofadas

Almofadas em brocados, patchwork, sedas, veludos, tweeds e matelassês se espalham, se fundem, compõem, coordenam, decoram e embelezam suas poltronas, sofás e cadeiras. Estão no ápice e criam uma atmosfera agradável, charmosa e cheia de estilo. Invista.

Vasos

Feitos de murano, cerâmica, porcelana, vidro, acetato, madeira e afins, os vasos decoram, pontuam o enfoque e a decoração que intencionas orientar o olhar e a decoração. Podem aparecer nos cantos, nas áreas externas, sobre as mesas, sob os bufês e mesas de centro. Criam um cenário romântico, aconchegante e sofisticado. Decorados e montados com flores, ramos, arbustos, suculentas, folhagens e toda e qualquer composição que agrade aos olhos e a pessoa está valendo.

Objetos de Decoração

Sempre presentes e onipresentes, os objetos de decoração integram obeliscos, esferas, quadros, esculturas, louças, relógios, peças de cerâmica, porcelana, resina e uma infinidade de outros materiais que, transitam e aquecem todo e qualquer cômodo em sua casa, em seu escritório, apartamento e áreas externas. Tapetes entram nessa seção e convivem esteticamente bem como telas e luminárias e pendentes. Você escolhe sua expressão de vida, de conforto e atitude. Os objetos escolhidos por você sugerem a dimensão e valorização de sua história, do seu conhecimento, sua cultura e também de sua percepção e definição do belo e da estética.

Bufês

Modernos, contemporâneos, vintage ou retrô, os bufês são versáteis e admitem composições em livings, dinning rooms, home offices e são fortes utilitários para funcionarem como aparadores de auxílio em almoços, jantares e até mesmo um ótimo brunch. Os bufês aparecem em linhas verticais, vasados, modulados, articulados e coordenados. Aparecem montados em madeiras nobres e lacas acetinadas com nichos em conjunto ou separados e design irrepreensível.

Poltronas

Sou um reincidente na admiração e fixação por poltronas. Traduzem-se em pequenos úteros que te aconchegam, afagam, protegem e relaxam. São imponentes, épicas, antigas, ergonômicas, modernas, naturais e instigantes. Os materiais, estilos e conceitos gozam de uma gama infindável de artefatos, tecidos, acessórios e composições. Não se fazem parecer, tampouco representam soberba, mas estilo, personalidade e atitude. Estão sempre prontas para te abraçar, para te aconchegar e para te abrigar, ou de um dia exaustivo, de um silêncio providencial, de um descanso merecido ou simplesmente de um prazer silenciosamente e deliciosamente desconhecido. As poltronas se sobressaem em todo e qualquer ambiente. São convidativas e exclusivas, sugerem apenas te receber, te afagar e te eleger para um abraço macio, restaurador e fraterno.

Sofás

Belos, confortáveis e remanescentes de uma cultura mundial, os sofás são funcionais em seus respectivos usos. Podem integrar ou separar ambientes e vestem as mais belas e clássicas estamparias e materiais. Transitam livremente pela diversidade de tendências e conceitos. Trazem em suas linhas os clássicos, os contemporâneos e os modernos. Levam assinatura de grandes designers e têm berço e hereditariedade de todas as castas e gostos.

Cadeiras

A ergonomia elege o caderário com uma das mais belas peças dos utilitários modernos e cultuados na composição de ambientes, preservando assim a importância de cada significado de cada elemento, forma, conceito e design. As cadeiras fluem naturalmente na composição coletiva ou singular de nichos, espaços, mesas e particularidades e necessidades específicas. Elas convivem e dialogam com a privacidade, conforto e austeridade de ambientes, de arquitetos, de amantes dessa peça singular e de todo bom designer que se preze e se predispõe a distribuí-las pela casa.

Deixe um comentário